No Bully Portugal

Estamos cá para prevenir e resolver o bullying em Portugal! Contamos com a sua ajuda?

IBAN: PT50 0036 0282 99100036239 87

MB Way: 935743439 

BE KIND - NO BULLY

Error. Your form has not been submittedEmoji
This is what the server says:
There must be an @ at the beginning.
I will retry
Reply

Como funciona o Programa Escola com Empatia?

“As pessoas fazem bullying para serem populares, para aumentar o seu poder no grupo.” O testemunho da nossa fundadora e Vice-Presidente Isabel Freire de Andrade, cuja missão é acabar com o bullying nas escolas através da empatia.

White minimalist new website promo banner

Pessoas formadas até hoje: 9550

  • 5377
    estudantes
  • 3293
    profissionais
  • 880
    pais e mães

O bullying termina aqui! O teu diário de superação

Se estás a lidar com o bullying, este diário vai ajudar-te a ultrapassá-lo ❤️ Já nas livrarias!

312573278 2355177964632532 7906675152537260156 n

A Empatia é a cura para o bullying

Artigo de Inês Freire de Andrade 

Blog Famílias No Bully

ActivoBank contra o Cyberbullying

O ActivoBank juntou-se à No Bully Portugal na luta contra o Cyberbullying. É hora de acordar para o problema. Veja aqui a fantástica campanha de sensibilização e a entrevista à nossa Presidente.

Feedback de participantes das formações online

H&S: Ajuda-nos a acabar com o Bullying

No regresso às aulas de 2022, a H&S decidiu associar-se, pelo 2º ano consecutivo, à associação No Bully Portugal na luta contra o bullying nas escolas. Esta campanha visa promover a inclusão social e capacitar crianças, jovens e pessoas adultas com ferramentas antibullying assentes na empatia e na bondade. 

Ofereça Bondade!

Ofereça camisolas BE KIND às pessoas de quem mais gosta e espalhe Bondade! 😍

Ao comprar uma destas camisolas, está a apoiar o nosso trabalho diário no combate ao bullying, através da Empatia.

Cores disponíveis: Preto, Azul, Branco e Cinzento.

Tamanhos: S, M, L, XL (limitado ao stock existente).

Contacte-nos para fazer a sua encomenda 😀

Whatsapp image 2021 07 28 at 23.16.32
Device frame

A sua criança está envolvida em bullying? Nós podemos ajudar.

Damos apoio gratuito a famílias que estão à procura de formas eficazes de lidar com o bullying.

Pode agendar uma videochamada connosco para percebermos que alternativas têm para responder à situação em concreto.

Vencedores do Prémio LIDL!

Somos uma das 10 entidades vencedoras do Prémio MAIS AJUDA do LIDL, em colaboração com o Grupo Renascença e a Beta-i! 🎉

Graças a este apoio, vamos poder capacitar milhares de crianças, jovens e pessoas adultas com ferramentas anti-bullying! 😍

Lidl 108

Novo artigo - Dr.ª Ana Gomes

"Comportamentos agressivos na infância: como lidar com eles?"

O que é o bullying?

Para uma agressão ser considerada bullying, é necessário haver:

  • Uma relação entre pares: colegas de idades semelhantes (e não entre adulto-criança, ou colaborador-chefe, por exemplo);
  • Um desequilíbrio de poder: os bullies usam o seu poder físico ou social para controlar ou magoar outros.
  • Repetição: acontecem mais do que uma vez, ou têm um fator multiplicador, como o das redes sociais.

O bullying é diferente de uma brincadeira ou de um conflito entre pares e deve ser resolvido de forma diferente!

 Tipos de bullying:

  • Bullying físico - usando a força física para magoar outro, ao bater, empurrar, pontapear ou roubar;
  • Bullying verbal - usando palavras para humilhar outro, ao ameaçar, insultar, ou ridicularizar.
  • Bullying relacional - isolando o colega do grupo, espalhar rumores, ou usá-lo como bode expiatório.
  • Cyberbullying - usando os telemóveis, emails, chats e social media para fazer bullying a outro. 

Novo artigo - Blog Famílias No Bully

"Bullying em tempos de pademia"

Que papéis existem no bullying?

Em cada situação de bullying, as pessoas envolvidas desempenham certos papéis. Estes podem manter-se ao longo do tempo ou mudar.

  • Alvos

    Quem sofre o bullying.

    Podem precisar de ajuda a aprender a responder ou de proteção, até que os bullies parem. 

    Podem ter danos físicos, depressão, ansiedade, transtornos alimentares, vergonha extrema e tendências suicidas.

  • Angry face 1f620
    Bullies

    Quem pratica o bullying.

    Procuram ter poder sobre os colegas e protagonismo no grupo.

    Precisam de ajuda para alterar a sua atitude, para evitar que leve a absentismo escolar, abuso de drogas, violência no namoro e abuso sexual. 

  • Apoiantes do Bully

    Quem dá força os bullies.

    Não são quem faz o bullying, mas apoiam o bully, ao rir-se com ele. Procuram aceitação do grupo ou proteção.

    Pode levar a absentismo escolar, abuso de drogas, depressão e ansiedade.

  • Observadores

    Quem assiste ao bullying.

    Estas pessoas permitem que o bullying continue ao serem passivos, por medo ou desinteresse.

    Pode levar também a absentismo escolar, abuso de drogas, depressão e ansiedade.

  • Líderes positivos

    Quem apoia e defende os alvos.

    Dão apoio aos alvos, denunciam o bullying e fazem frente aos bullies, por sentirem empatia por quem está a sofrer e serem corajosos.

    Pode levar a maior auto-confiança, aprendizagem e competências sociais.

Grupos SOS Bullying

Sabemos que o bullying pode ser doloroso e difícil de dar a volta. Estamos cá para a sua família! Durante 5 semanas, podem juntar-se a outras famílias nesta situação e receber formação e apoio para enfrentar o bullying.

Quantos jovens estão envolvidos em bullying em Portugal?

  • 46% envolvidos
  • 38% sofreram

  • 31% fizeram

 

Prevalência

A maior parte do bullying acontece entre os 2º e 3º ciclos do ensino básico. 

Os tipos mais comuns são o bullying verbal e social.1 

Fenómeno de grupo

O bullying geralmente envolve grupos que se apoiam mutuamente de modo a intimidar outros. 

Raramente é uma simples interação entre duas pessoas. 2

Percepção dos adultos e jovens

Muitas vezes as experiências de bullying dos jovens e a perceção dos adultos são diferentes. 

Adicionalmente, os adultos tendem a não saber como agir mesmo reconhecendo situações de bullying.3 

Evolução no tempo

Há uma crescente consciencialização do problema do bullying, o que pode levar alguns a acreditar que o bullying está a aumentar. 

No entanto, estudos sugerem que as taxas de bullying podem estar a diminuir. O que temos a certeza é que os níveis são muito mais altos do que gostaríamos, e que é necessário trabalhar para os reduzir!

  • redes sociais

  • email

    geral@nobully.pt
  • Telefone

    935743439 Custo de chamada rede fixa/móvel nacional
Runs on Unicorn Platform